Na contramão do avanço da Covid, Portugal prorroga suspensão de voos com Brasil

Apenas voos de repatriamento entre países estão permitidos.

LEIA TAMBÉM: Bares e restaurantes devem permanecer fechados até o final de abril em Portugal – Canal Portugal

LEIA TAMBÉM: ‘Portugal é barril de pólvora para Covid, país de idosos e fumantes’: descreve médico brasileiro – Canal Portugal

LEIA TAMBÉM: Quais são as “pegadinhas” na língua portuguesa para brasileiros em Portugal?

O governo de Portugal prorrogou até o dia 15 de abril a suspensão de voos com o Brasil por conta da pandemia de Covid-19.

Em nota divulgada por Lisboa nesta segunda-feira (29), é informado que apenas os voos de repatriamento estão permitidos e que os cidadãos precisarão cumprir uma quarentena obrigatória de 14 dias.

Os voos regulares estão suspensos desde o dia 29 de janeiro.

Além disso, quem voltar para Portugal, precisará apresentar um teste negativo para a doença. Caso não tenha realizado o exame antes da partida, precisará pagar por um dentro do aeroporto e aguardar o resultado ali. A medida também é válida para o Reino Unido e a África do Sul e também afeta quem fizer apenas uma escala no país.

Os três países são os locais de surgimentos de variantes altamente transmissíveis do coronavírus Sars-CoV-2. A própria União Europeia estima que “em breve” a mutação britânica se torne predominante em todos os países do bloco e há temores de que as cepas brasileira e sul-africana também avancem de maneira intensa.

O governo também acrescentou novas regras que, basicamente, permitem apenas viagens internacionais essenciais ao país durante o período.

Na contramão do avanço da Covid na Europa

Após um lockdown severo durante a segunda onda de casos, Portugal vem fazendo uma reabertura gradual dos serviços e da economia para evitar uma terceira explosão de contágios e acelerando a vacinação contra a Covid.

Atualmente, o país contabiliza 820.407 casos e 16.837 mortes, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins.

Turismo e Solidariedade em meio a crise

os mais lidos1437 times!

COMPARTILHAR