Governo de Portugal apresentará plano de desconfinamento no próximo dia 11

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, anunciou nesta sexta-feira que o governo apresentará em 11 de março um plano de desconfinamento gradual da população, embora tenha admito que o relaxamento da medida só poderá ser iniciado quando os números da pandemia da Covid-19 estiverem melhores.

LEIA TAMBÉM: Bares e restaurantes devem permanecer fechados até o final de abril em Portugal – Canal Portugal

LEIA TAMBÉM: ‘Portugal é barril de pólvora para Covid, país de idosos e fumantes’: descreve médico brasileiro – Canal Portugal

LEIA TAMBÉM: Quais são as “pegadinhas” na língua portuguesa para brasileiros em Portugal?

Desconfinamento vai começar pelas escolas. Plano será apresentado no dia 11 de março. (Foto-CWB)

“Infelizmente, este não é o momento para o desconfinamento”, admitiu o chefe de governo, após comandar reunião de ministros em que foi decidida a ampliação das regras vigentes por mais 15 dias no país, que está confinado desde 15 de janeiro.

Costa não precisou data em que começará á reabertura e apenas deu detalhes sobre como será o processo, que será apresentado em 11 de março.

“Certamente, será gradual e estará guiado por critérios objetivos”, explicou o primeiro-ministro.

O chefe de governo antecipou que o primeiro passo será o retorno das aulas presenciais, que foram as últimas a serem paralisadas, uma semana após o confinamento geral.

MELHORA INSUFICIENTE

Costa afirmou hoje que as medidas adotadas pelo governo produziram os efeitos desejados na luta contra a propagação do novo coronavírus, no entanto, classificou a recuperação como “relativa”.

“Ainda estamos longe de nos comparar com a situação de quanto iniciamos o desconfinamento da primeira onda, em 4 de maio, e de quanto declaramos o estado de emergência, em setembro”, afirmou o chefe de governo, lembrando de dois momentos da pandemia no país, em ainda em 2020.

A Associação de Voluntários Digitais em Situações de Emergência (VOST Portugal) alertou na quinta-feira para uma falsa imagem de um plano de desconfinamento do Governo que estava circulando nas redes sociais. O documento utilizava o mesmo formato que as publicações efetuadas nas redes sociais do Governo e até mesmo os seus logotipos.

Plano de desconfinamento que circuloou nas redes sociais é falso. (Imagem-Reprodução)

O primeiro-ministro explicou que o número de casos diários de infecção e o de pacientes internados em UTIs são quatro vezes maiores dos registrados em maio do ano passado, durante o relaxamento de medidas da primeira onda no território luso.

Além disso, Costa lembrou que a variante britânica do patógeno apresenta um “maior risco de contágio”, por causa disso, apelou por “prudência” de toda a população.

“Sou o primeiro que compartilha com todos vocês a ansiedade de poder virar a página deste confinamento”, garantiu.

Portugal, com cerca de 10 milhões de habitantes, contabilizou 802.773 positivos para o novo coronavírus desde o início da pandemia. Ao todo, 16.243 morreram no país por consequência da Covid-19.

Comendo com o Canal Portugal – Episódio 1 * Capim Dourado

os mais lidos798 times!

COMPARTILHAR