Motoristas de caminhões-tanque de Portugal cancelam greve para negociar


Os motoristas de caminhões-tanque de Portugal votaram no domingo a favor do fim de uma greve por tempo indeterminado, e seu sindicato concordou em negociar com os empregadores em conversas mediadas pelo governo que devem começar na terça-feira.

LEIA TAMBÉM: Portugal impõe racionamento de combustível em meio a greve de motoristas

LEIA TAMBÉM: Alta comissária da ONU cita Portugal como exemplo de inclusão de imigrantes

LEIA TAMBÉM: Portugal pode pagar até €6500 a emigrantes ou descendentes que venham trabalhar para Portugal

Francisco São Bento, do sindicato dos caminhoneiros, anunciou fim da greve. (Tiago Petinga / EPA / EFE / 16.8.2019)

Exigindo salários e condições de trabalho melhores, o Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) entrou em greve na segunda-feira passada depois do fracasso das negociações com a entidade patronal Antram –foi sua segunda paralisação deste ano.

A Antram disse estar disposta a negociações com mediação do governo, mas somente se a greve fosse suspensa ou cancelada.

A volta dos caminhoneiros é um alívio para o governo socialista de Portugal, que temia o impacto de uma greve prolongada na economia dependente do turismo.

“Dado que todas as condições para negociar com a Antram e o governo estão presentes, foi decidido que a greve seria cancelada”, disse Pedro Pardal Henriques, vice-presidente do SNMMP, aos repórteres.

Não foi possível obter comentários da Antram de imediato.

Durante a greve, os motoristas foram limitados à compra de no máximo 15 litros de combustível em postos especiais, mas não houve grandes filas, como as que foram vistas em abril.

VIDA PT: Quais são as diferenças entre o português do Brasil e Portugal?

VIDA PT: Regras para votar, justificar ou transferir seu título para as próximas eleições


os mais lidos212 times!

COMPARTILHAR